Dolce & Gabbana – Era uma vez em Palermo

Dolce-Gabbana-Spring-Summer-2022-3
Dolce-Gabbana-Spring-Summer-2022-Campaign-4
previous arrow
next arrow

A marca italiana criada pelos estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana, fundada em 1985, apresentou a coleção de primavera-verão num ambiente divertido e inovador. Após a exibição formal em Milão, a dupla rumou a Palermo, convidou o fotógrafo Juergen Teller, um dos mais respeitados no mundo da moda, e o resultado foi fascinante. Se das anteriores coleções já fluíam aromas do Mediterrâneo siciliano, esta foi mais longe, ao apresentar os tons vivos das ruas da cidade misturadas com o frenesim das cores das frutas maduras e legumes suculentos. Famosos pela utilização do street style, foram ao arquivo do início do século buscar a criatividade, que ganhou agora mais glamour, apostando no estilo Y2K, que é como dizer, ano 2000. 

A união da coleção, que conta uma história que nos leva ao fantástico começando por “Era uma vez em Palermo”, e Juergen Teller, conhecido por levar o insólito para o quotidiano, construíram uma linguagem tão original como curiosa. Faz-nos sentir num éden, onde finíssimos raios de sol iluminam apaixonados elementos eruditos e onde reina uma invulgar beleza exótica rodeada de flores que estabelecem uma narrativa que flui com o design extravagante. A coleção, fora da lógica, está carregada de cores estridentes, cristais coloridos, texturas e estampagem. Jeans rasgados e outros repletos de pedras, ombros alucinantes, botas altas rosa-forte, onde assentam cornucópias, preto intemporal com lábios carregados de vermelho-sangue e minimalas peculiares são os destaques desta saudável loucura. Cintura baixa, lingerie à mostra e microssaias foram as peças mais representativas do estilo Y2K, uma proposta que incentiva à libertação do pensamento de que as roupas íntimas são para estar escondidas. Os casacos, curtos ou compridos, repletos de bordados e pedrarias são também surpreendentes. Após dois anos de pandemia, a Dolce & Gabbana deu um grito de rebeldia com vestígios de punk e muita pele à mostra, apresentando uma coleção inesperada e descontextualizada da convenção normal. 

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados