Relógio 5320G da Patek Philippe perpetua tradição de calendário perpétuo

A relação da Patek Philippe com a complicação do calendário perpétuo já vem desde longa data. Foi em 1889 que, coincidindo com a Exposição Universal de Paris, a marca suíça obteve uma patente pelo seu mecanismo de calendário perpétuo para relógios de bolso. Contudo, só em 1925 surgiria o primeiro relógio de pulso com calendário perpétuo e foi precisamente nessa altura que a manufatura apresentou ao mundo o seu relógio com a numeração 97 975, hoje em exibição no Museu Patek Philippe. No entanto, a produção em série deste tipo de relógios só teve início em 1941, não tendo cessado até aos nossos dias. Atualmente, na coleção Patek Philippe existem cerca de quinze modelos calendários perpétuos.

Em 2017, a Patek Philippe lançou um novo calendário perpétuo automático com um estilo vintage contemporâneo, a referência 5320G-001, que veio surpreender os amantes da relojoaria. A caixa deste relógio é dotada de asas decoradas com três cercaduras, e o mostrador surge laqueado em tom creme e ornamentado com numerais e ponteiros luminescentes. Esta peça inspira-se em várias referências dos anos quarenta e cinquenta, igualmente expostas no Museu Patek Philippe.

Debaixo do mostrador vintage contemporâneo do calendário perpétuo assenta um movimento que, tal como a conceção deste relógio, alia o melhor da tradição relojoeira com a técnica mais moderna. O calibre 324 S Q (S de segundo, Q de Quantième ou Calendário) é uma nova versão do mítico calibre automático 324, equipado com um grande rotor central em ouro de 21 quilates, o que garante uma remontagem de excelente qualidade.

Este movimento de alta precisão encontra-se alojado numa caixa de ouro branco de 18 quilates, concebida e fabricada integralmente nas oficinas da manufatura suíça, desde a fase de conceção até ao polimento final. Esta caixa apresenta o mesmo estilo “retro contemporâneo” que o mostrador. De modo a sublinhar a nota vintage e obter paralelamente uns lados tão finos quanto possível, a Patek Philippe optou por um cristal de safira tipo box, que sobressai claramente do bisel e está fortemente abaulado, com as faces internas e externas paralelas, para que nada, sob nenhum ângulo, deforme a vista do mostrador.

Este e outros interessantes modelos da Patek Philippe encontram-se disponíveis na David Rosas.

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados