Marina Cruz, empresária soma sucessos

Nome incontornável em Portugal quando falamos de cabelos, Marina Cruz entrou para a profissão na segunda metade dos anos 60. Abriu o seu primeiro espaço em 1980. Com a abertura da estação de televisão SIC, foi escolhida como a responsável de imagem de todas as jornalistas/os e apresentadoras/os, empresa onde permaneceu durante treze anos. Decorrida essa experiência em TV, Marina transitou para a RTP, onde ficou por mais outros doze anos, exercendo as mesmas funções. Foi, ainda, a profissional escolhida para o concurso Miss de Portugal durante cinco anos, presidiu à secção portuguesa da Haute Coiffure durante sete anos, trabalhou em Itália, Espanha e França, entre outras ações que, somadas, ajudaram a posicioná-la como um dos nomes maiores do setor no nosso País.

Abriu o seu primeiro espaço em 1980, como foi dar este passo?

Naturalmente, foram momentos de grande felicidade. Entrei numa reunião para me ser proposto o lugar de responsável de um novo espaço e saí como empresária.

Com a fundação da SIC, rapidamente foi escolhida como responsável pela imagem de todas as jornalistas/os e apresentadoras/os. Que boas memórias guarda desses tempos?

Na SIC vivi momentos inesquecíveis, emoções fortes… Tratava-se do primeiro canal privado, com gente maravilhosa, cheia de vontade e ver o nascimento de uma nova estação privada de televisão. A SIC ajudou, em muito, à projeção do meu nome.

À SIC, segue-se a RTP, onde assume as mesmas funções. De que forma esta relação com duas importantes estações de televisão se revelou decisiva ao longo da sua carreira?

Com a saída da SIC, treze anos depois, mudei-me para a RTP, convite daquela estação, e foram mais doze anos de grande felicidade. Hoje apenas faço alguns trabalhos, pontuais, para a estação.

Um percurso cheio e rico, significa uma mulher igualmente rica e forte. Como se distingue enquanto Mulher e Profissional?

Uma profissional que ama o seu trabalho é, naturalmente, convidada tanto em Portugal como noutros países. Na verdade, é uma realização pessoal estar num palco para as/os colegas.

Como vê hoje a Mulher, enquanto profissional, nos vários setores da vida empresarial em Portugal?

Felizmente, a mulher hoje está presente em vários setores, tanto económicos como administrativos, os tempos vão mudando e o nosso valor é reconhecido.

O que caracteriza o F Club, ao qual pertence, e que qualidades lhe reconhece?

O F Club reúne qualidades do que melhor é feito no setor empresarial. Qualquer que seja a área. O trabalho demonstra o caminho escolhido, a vossa exigência aponta o caminho que deve ser percorrido.

Por Isabel Figueiredo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes