Vinhos perfeitos para a rentrée

Com o verão quase a dizer adeus, temos ainda tempo para dar a conhecer (e apreciar) alguns vinhos que podem ser excelentes para dar início à rentrée de 2021. Nunca é fácil sair das férias e entrar na rotina habitual, mas vamos tentar sugerir alguns vinhos que podem fazer a transição suave e nem vai dar conta que o verão está a terminar.

2020, Pequenos Rebentos Ancestral, Vinho Pétillant Naturel ( Pet-Nat), Vinhos Verdes
2018, Frei Gigante, Pico Wines, Ilha do Pico, Açores
2019, Monte da Capela, Branco de Curtimenta, Alentejo
2019, Morgado do Quintão, Vinho Palhete, Algarve
2019, El Garbi, Terra Alta, Vinho Tinto, Espanha
Quinta da Vacaria, Vinho do Porto, 10 anos
previous arrow
next arrow
 

Sugerimos vinhos pet-nat, brancos, rosés e tintos elegantes, fáceis de degustar onde a frescura, a fruta fresca e notas florais estão presentes.

2020, Pequenos Rebentos Ancestral, Vinho Pétillant Naturel ( Pet-Nat), Vinhos Verdes

Vinho elaborado de uma maneira muito antiga, anterior inclusive ao Champagne. O final da fermentação ocorre na garrafa e por esse motivo apresenta um pouco de gás que confere frescura, vivacidade e uma sensação vibrante de frescura. Um vinho bem-disposto! Ideal para almoços de fim de semana e ótima companhia para os últimos churrascos do ano.

Ideal beber com copo Zalto vinho branco, a uma temperatura 6-8 graus

2019, Monte da Capela, Branco de Curtimenta, Alentejo

Um estilo de branco onde existe um contacto das peliculas das uvas, conferindo ao vinho uma cor mais intensa, aumentando também as notas aromáticas e frutadas. No palato apresenta-se seco, boa acidez, onde se sente o contacto pelicular através do sabor ser mais prolongado. Vinho que traz a frescura essencial para o verão, mas confere também uma maior complexidade que se procura quando o tempo arrefece. Escolha acertada para jantares na varanda já com menos calor que nos conforta. Escolha para pratos de tacho ou petiscos quentes.

Ideal beber com copo Zalto Burgundy, a uma temperatura 10-12 graus

2018, Frei Gigante, Pico Wines, Ilha do Pico, Açores

Vinho dos Açores, nomeadamente da Ilha do Pico, onde se encontram vinhas Património Mundial da Unesco. Vinho que apresenta aromas frescos, minerais, onde impera a parte salina, associado à proximidade do mar. Cativa pelos aromas, como se de um mergulho no mar se tratasse. Sabor seco, boa acidez e salinidade presente, bom corpo e final entusiasmante. Faz voltar as memorias da praia, férias (nem que seja até a garrafa terminar!). Ideal para mariscos e peixes grelhados ao fim de semana. Excelente ao som de músicas alegres.

Ideal beber com copo Zalto Bordeaux, a uma temperatura 8-10 graus

2019, Morgado do Quintão, Vinho Palhete, Algarve

Quando falamos em palhete existe alguma dificuldade em entender quais as diferenças entre o rosé e este tipo de vinho, pois a cor é muito semelhante. Quando falamos de palhete, a base são uvas tintas, obtido da curtimenta parcial, que se refere o contacto com as peliculas para de uvas tintas ou da curtimenta conjunta de uvas tintas e brancas, não podendo as uvas brancas ultrapassar 15% do total. No caso deste vinho algarvio, feito a partir da casta tinta Negra Mole e casta branca Crato (roupeiro), temos notas frutadas, frutos vermelhos, fresco e elegante. No sabor é fresco, boa acidez, fácil de degustar e muito elegante. Escolha ideal para os primeiros dias de trabalho ao final do dia. Ótimo para petiscar!

Ideal beber com copo Zalto Bordeaux, a uma temperatura 10-12 graus

2019, El Garbi, Terra Alta, Vinho Tinto, Espanha

Vinho elaborado com a casta Garnacha tinta. Região na zona do mediterrâneo, sendo o nome “El Garbi” proveniente de um vento que chega a Espanha do Norte de Africa. Vinhas em altitude, mas próximas do mar que lhe confere frescura, algum calor e um equilíbrio ímpar. Aromas frutados, frescos, fácil de beber. No sabor seco, bom equilíbrio entre acidez e álcool, bom corpo e final refrescante. Ideal para almoços ou jantares ao fim de semana, onde a companhia seja carnes grelhadas! Excelente para finalizar o dia de trabalho ao som de uma melodia suave.

Ideal beber com copo Zalto Bordeaux, a uma temperatura 12-14 graus

Quinta da Vacaria, Vinho do Porto, 10 anos

Este vinho do Porto pode ser a companhia para os dias mais frescos que aí vêm para a rentrée. Aromas de evolução, notas especiadas, frutos secos, com notas tostadas. Sabor doce, boa acidez para equilibrar a doçura, especiado e envolvente com final longo e apelativo. Para dias mais cansativos ao final do jantar. Ideal para petiscar com queijos de pasta mole e para conversas depois da refeição. Importante realçar que deve ter o seu vinho do Porto no frigorifico para que consiga degustar na sua plenitude este excelente vinho.

Ideal beber com copo Zalto Vinho branco, a uma temperatura 8-10 graus

Por Cláudio Martins e Rodolfo Tristão (Martins Wine Advisor 2021)

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes

Joias de cabelo

Incontornáveis na passarela das últimas semanas de moda de Paris e Nova Iorque, os adornos

Bárbara Lourenço

Veja a produção da atriz portuguesa, um exclusivo com maquilhagem Guerlain, capa da edição #26