Utopia e a magia das pérolas…

Utopia é marca de joalharia italiana que fabrica e distribui joias magníficas de alto padrão. A exclusividade das coleções é garantida pela refinada estética das suas joias, fruto de pesquisas extensas e desenvolvidas por equipas de designers especializados. Extraordinárias peças feitas à mão com pérolas, diamantes e pedras naturais certificadas selecionadas; este é o conceito de Utopia. Joias distintas e clássicas, com peças de vanguarda, onde a pérola é o seu epicentro.

Freshwater pearls
Tahiti Pearls
Akoya Pearls
previous arrow
next arrow
 

Thomas Edison certa vez exclamou: “Existem duas coisas que nunca poderiam ser fabricadas no meu laboratório – diamantes e pérolas”. Joia fascinante e um presente da natureza, uma pérola cria o seu próprio esplendor; a criação de uma pérola ainda é um processo misterioso que exige muito tempo, cuidado e um saber específico, fruto de anos de experiência. Os gemologistas classificam as pérolas em geral como gemas coloridas de origem orgânica, formadas por alguns tipos de ostras na água do mar e por algumas conchas de água doce.

A Utopia cria joias esculpidas com pedras preciosas, diamantes e pérolas de alta qualidade – em particular as South Sea Pearls ou Mares do Sul. As áreas de origem Mares do Sul situam-se no Norte da Austrália, nas Filipinas e na Indonésia. As pérolas oriundas dos Mares do Sul são inteiramente formadas de material pérola natural chamado nácar, que envolve um pequeno núcleo que é inserido nas partes vitais de uma ostra. E estas são as maiores pérolas com o nácare mais espesso. São do tipo mais precioso, pois são as mais difíceis de produzir.

A ostra que hospeda estas pérolas é a Pinctada Maxima que vive nas águas quentes, calmas e de um azul puro dos Mares do Sul. Existem dois pré-requisitos para a produção de nácar: um ambiente não contaminado, rico em plâncton, e uma ostra de tamanho considerável. Quando as condições são favoráveis, as ostras tendem a aceitar núcleos maiores e podem ser inseminadas até três vezes. Além de um tamanho notável, a ostra Pinctada Máxima confere a essas pérolas um nácare muito espesso, uma opalescência aveludada e uma gama de cores indefinível. Demora cerca de 24 meses para as pérolas atingirem um diâmetro de 10 a 18 mm (pérolas com um diâmetro de 19-20 mm raramente são encontradas). A ostra Pinctada Maxima de lábios prateados quase sempre produzirá pérolas brancas prateadas com tons de rosa, cinza ou verde, enquanto a do tipo de lábios dourados dá origem a gemas amarelas ou douradas.

Há, porem, outras pérolas de origem interessante, como as Tahiti Pearls, cultivadas em toda a Polinésia Francesa ou no Taiti. A cor original destas pérolas é muito escura, podendo possuir uma imensa variedade de tonalidades que vai do cinza escuro ao preto, passando pelos tons de roxo e verde. São formadas em ostras de lábios pretos conhecidas por Pinctada Margaritifera e têm um diâmetro que varia entre 9 e 18 mm (também aqui, muito raramente, podem atingir um diâmetro de até 19 mm ou até 20 mm). Os critérios de classificação da Utopia para as pérolas do Taiti são iguais aos das pérolas do Mar do Sul.

As pérolas de Akoya foram a primeira variedade de pérolas a ser cultivada comercialmente no início de 1900 no Japão. Vulgarmente conhecidas como pérolas cultivadas japonesas, as Akoya são pérolas de água do mar produzidas dentro da ostra Pinctada Fucata Martensii. Apresentam um diâmetro entre 2 e 10 mm, com uma cor branca ou creme, e tons rosados. Muitas delas possuem, dependendo das faces, cores diferentes em tons de cinza, preto e verde escuro.

Por último, as pérolas de água doce são cultivadas em rios em vastas regiões do Extremo Oriente, principalmente na China e no Vietnam. Esta ostra é chamada de Hyriopsis cumingi ou “conchas triangulares” e o seu tipo de pérola atinge um diâmetro entre 3 e 12 mm, e uma cor de água esbranquiçada. Também são produzidas pérolas com as cores rosa salmão, violeta ou beringela. Nas últimas décadas, o desenvolvimento de técnicas de cultivo de pérolas em água doce na China levou a uma melhoria significativa na qualidade deste tipo de pérolas, tanto em termos de forma quanto de brilho.

Portanto, no que diz respeito às pérolas, qualidade é sinónimo de beleza. A pérola do Mar do Sul é a rainha indiscutível do reino da pérola em qualidade e tamanho. Já as pérolas Akoya sempre foram consideradas pérolas de alta qualidade, mas não atingem o tamanho das pérolas dos Mares do Sul. Por seu turno, a inovação nas técnicas de produção de pérolas de água doce tem levado a um aumento no padrão de qualidade deste tipo de pérolas.

A Utopia seleciona, nas três categorias – Mares do Sul – Akoya – Água Doce – pérolas que atendem aos elevados padrões de qualidade da marca e que propiciam a produção das mais requintadas joias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes