Jantar sob as estrelas

Convidam-nos a subir alguns metros acima do chão e prometem uma experiência gastronómica única. Entre Lisboa, Paris, São Paulo, Banguecoque e Dubai, estes são alguns dos restaurantes mais altos do mundo, onde as criações de chefs conceituados se servem sob as estrelas. Literalmente. 

Fifty Seconds, Lisboa
Terraço Itália, São Paulo (Brasil)
Le Jules Verne, Paris
At.mosphere, Dubai
Sirocco, Banguecoque, Tailândia
previous arrow
next arrow
 

Fifty Seconds, Lisboa

Os 50 segundos da viagem de elevador até ao topo do hotel Myriad by Sana, na emblemática Torre Vasco da Gama, em Lisboa, deram o nome ao restaurante: Fifty Seconds. Um espaço que é já uma referência internacional no mundo da restauração e um ponto de paragem obrigatória para quem visita Portugal. Desenhado ao mais ínfimo pormenor pelas mãos do arquiteto Nuno Rodrigues e as suas equipas, o Fifty Seconds oferece uma vista de 360º graus sobre o extenso e deslumbrante rio Tejo. O ambiente é intimista e requintado. Afinal, este é um restaurante que apenas pode receber 30 pessoas. Na decoração, destacam-se os azuis fumados que se aliam, num jogo de elegância rara, ao brilho do cobre. Da exuberante garrafeira ao mobiliário e à iluminação, sem esquecer a decoração, tudo aqui foi criado exclusivamente para este espaço, para lhe atribuir uma personalidade própria. Podemos dizer que o objetivo foi conseguido. Quem entra no Fifty Seconds percebe que está num espaço distinto e único em Portugal. À mesa, servem-se os sabores inconfundíveis da alta cozinha de um dos melhores chefs do mundo. Martín Berasategui é o autor dos surpreendentes pratos do Fifty Seconds. Considerado um génio da cozinha contemporânea, é o único chef, em Portugal, com 12 estrelas Michelin.

Le Jules Verne, Paris 

É o restaurante de luxo mais alto da Cidade das Luzes. A 130 metros acima do solo, o Le Jules Verne promete uma experiência gastronómica inesquecível, onde os sabores da alta cozinha francesa são reinventados com produtos sazonais e locais pelas mãos do chef Fredéric Anton. Distinguido como o Meilleur Ouvrier de France e já com três estrelas Michelin, o mais recente chef doLe Jules de Verneé considerado um dos maiores mestres da cozinha francesa e promete uma experiência gastronómica inesquecível no segundo andar da Torre Eiffel. A subida pode ser vertiginosa, mas compensa pela ampla vista sobre Paris. A cozinha define-se como “gourmet, requintada e gráfica”. O chef gosta de aliar a sua mestria à estética e o resultado são autênticas obras de arte servidas à mesa, num “diálogo” constante com a Torre Eiffel. Há quem diga que jantar no Le Jules Verne é uma experiência “atemporal”. E é verdade que o relógio pode mesmo parar, especialmente à noite, quando a luzes da cidade se acendem e iluminam uma das vistas mais bonitas da capital francesa.


Terraço Itália, São Paulo

Situado num dos prédios mais icónicos e imponentes da cidade de São Paulo, o Terraço Itália é uma referência há mais de 50 anos. Do alto dos seus 160 metros de altura, este espaço versátil é muito mais do que um restaurante. Para além de ser conhecido como o skyline mais concorrido daquela cidade brasileira e o seu “cartão-postal”, o Terraço Itália combina o melhor da gastronomia toscana, pelas mãos do chef Pasquale Mancini, com uma atmosfera cosmopolita, em quatro ambientes distintos e elegantemente decorados. O Piano Bar é considerado um dos locais mais românticos da cidade. Ali, somos embalados pelos ritmos do jazz, blues e de alguns clássicos intemporais da música internacional. Na Sala Nobre, durante a semana, podemos almoçar com a cidade aos nossos pés; aos domingos serve-se o concorrido buffet italiano. A Sala Panorama é a opção perfeita para quem procura uma experiência gastronómica com uma vista panorâmica sobre a cidade e um ambiente sofisticado, com música ao vivo. A sala São Paulo permite a realização de eventos sociais e corporativos, com um serviço que se rege por altos padrões de qualidade que já fazem parte da identidade do Terraço Itália há meio século.


At.mosphere, Dubai

Foi considerado pelo Guiness World Records “o restaurante mais alto do mundo” e está localizado no imponente Burj Khalifa, que soma 442 metros de altura. Situado no 122º andar do edifício mais alto do mundo, o At.mosphere oferece vistas deslumbrantes sobre a cintilante cidade do Dubai e do Golfo Pérsico e pode ser alcançado depois de um “passeio” de um minuto num elegante elevador de vidro. E se a vista já é, por si só, uma verdadeira experiência, o ambiente do At.mosphere vem complementá-la com uma decoração ímpar e igualmente inesquecível. Ao primeiro olhar, são as grandiosas janelas de vidro, do chão ao teto, que saltam à vista, mas as majestosas paredes em mogno e os móveis da autoria do designer de interiores americano Adam Tihany também não passam despercebidos e conferem ao espaço requinte e sofisticação. O cardápio concentra-se numa cozinha internacional inovadora que reúne paixão, talento e ingredientes da mais alta qualidade, sob a orientação do chef executivo Jerome Lagarde. Dos deliciosos frutos do mar às tenras carnes grelhadas, todos os pratos são apresentados de forma artística e contam com uma seleção exclusiva de vinhos. No mesmo piso, podemos ainda visitar o moderno e luxuoso salão de chá da tarde que, ao almoço, serve refeições mais leves.

Sirocco, Banguecoque

Estamos no 63º andar. Aqui a brisa é fresca e amena, mesmo nos dias mais quentes. Jantar no Sirocco, o restaurante ao ar livre mais alto do mundo, é uma experiência descrita por muitos como “indescritível”. Acima das luzes da agitada Banguecoque, o Sirocco aloja-se no segundo edifício mais alto da Tailândia, a State Tower, em Silom Road, o distrito financeiro, e convida-nos a fazer uma “viagem” até aos sabores inconfundíveis do Mediterrâneo sem sair da Ásia. Pratos tradicionais de Mykonos, Nice, Roma, Barcelona ou Beirute são aqui reinterpretados com imaginação. Os vinhos são da marca própria (Lebua) e originários da região de Pighin, em Itália. O ambiente romântico é reforçado com a presença de jazz ao vivo, todas as noites, a partir das 19h30. Este é ainda um dos restaurantes mais premiados da Tailândia. Depois de ter sido distinguido como um dos Melhores Restaurantes do país, por cinco anos consecutivos, pelo conceituado guia de lifestyle de luxo Thailan Tatler, em 2020, o Sirocco ganhou a distinção de “Melhor Restaurante e Bar Rooftop na Ásia” pelo World Travel Awards. É no topo deste edifício (um andar acima do Sirocco) que encontramos a imponente cúpula dourada de Lebua, que serviu de cenário para o filme Hangover II. É aqui também que está situado o Sky Bar, o rooftop mais alto do mundo, com vistas de 360º sobre a capital tailandesa.

Por Sofia Cardoso

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes