J’OSE, relembrar a primeira criação olfativa de José Eisenberg

As essências usadas criam ambientes e emoções que fazem – tantas vezes – de uma marca uma assinatura eterna no subconsciente. Unindo pele e perfume, estas essências têm a capacidade de não apenas dar origem a perfumes eternos como a eternizar momentos ou a recordar-nos lugares, acontecimentos. E as fragrâncias com a assinatura Eisenberg Paris não são exceção.

previous arrow
next arrow
Slider

J’OSE foi a primeira criação olfativa de José Eisenberg. Nascido em 2000, o perfume é hoje um aroma de culto da marca, sempre atual, e reflete a personalidade do seu criador: ousado, à frente do seu tempo!

J’OSE assinala também o início da relação íntima entre arte e perfume, expressa na fotografia, na pintura e na poesia, que caracteriza a coleção em que se insere, L’Art du Parfum.

J’OSE é um jogo de palavras que se refere ao seu criador, José Eisenberg, e ao verbo “oser” (ousar). E é realmente ousado usar a fotografia de uma mulher, feminina e sensual, que segura um charuto entre os dentes, sedutora, numa espécie de desafio lançado a todo o universo masculino, com um sorriso triunfante. Não reflete apenas a personalidade e o nariz do seu mentor e criador, José Eisenberg, mas o próprio perfume: provocador, rico, quente, generoso, triunfante… Igualmente ousada é a utilização da mesma imagem para os perfumes masculinos e femininos. E todos os que se reveem nesta declaração chique e provocante adotaram a mulher com um charuto.
Com J’OSE, José Eisenberg ousou ainda combinar notas provocantes, sensuais e doces, aveludadas e hipnóticas que se expressam e se equilibram subtilmente nas versões feminina e masculina.

(re)descobrir J’OSE

Um oriental fresco, provocante, inesquecível. Desafia todos os códigos. O que adoramos nele? Aquele impulso fresco e animado do limão e da menta, em contraste com o seu coração, que une a elegância do café-mocha. A seguir, uma base quente de âmbar. Bergamota, hortelã, lavanda, absinto, patchouli, sândalo, musgo, feijão Tonka, baunilha e almíscar juntam-se ao leque de ingredientes.

Conhecer melhor o homem, José Eisenberg

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes