Coleção Precious Lace – Chopard revela novas criações inspiradas na renda

previous arrow
next arrow
Slider

Joias luminosas e leves como o ar. Assim são as criações compostas totalmente por diamantes da coleção Precious Lace, um clássico contemporâneo no mundo da joalharia. Instantaneamente reconhecível como assinatura Chopard, esta linha de joias é leve, lírica e muito feminina. O seu design inconfundível comprova a perícia dos artesãos da marca.

Inspirada na leveza e na brancura da renda, a coleção de joias brinca com a luz e o espaço, tecendo diamantes com ouro. As joalheiras artesãs da Maison reproduzem a delicadeza da renda com extrema precisão, numa experiência semelhante à das costureiras de dedos ágeis referidas como petites mains no campo da Alta Costura. Com efeito, a Chopard partilha uma série de valores da Fédération de la Haute Couture, da qual é membro: variedade de materiais eminentemente nobres, dom para o detalhe, compromisso com o conforto do utilizador e, sobretudo, amor genuíno pelas mulheres.

O design de Precious Lace ecoa os padrões florais e os bordados das rendas antigas. A sua característica central – uma linha ondulante de ouro e diamantes em forma de pera – é agora apresentada de forma miniaturizada através de quatro designs. No primeiro, designado “Vague”, as proporções evocam as ondas do mar e encontra-se presente num par de brincos, um colar e um anel. Flores estilizadas denominam o segundo design, “Mini-Froufrou”, interpretado através de um anel, uns brincos e uma pulseira. Uma flor semicircular dá nome ao terceiro design, “Nuage”, por se assemelhar ao formato de uma nuvem. É composto por um colar, uns brincos e um anel. Por fim, a Chopard inclui na coleção o seu símbolo icónico, através de dois colares, com tamanhos diferentes, que apresentam um coração, intitulando a coleção de “Coeur”.

Tal como a coleção brinca com a luz e a leveza do diamante, com a forma e o espaço, o próprio tema joga com os conceitos de preciosidade, com a fusão de joias e tecidos, bem como a relação entre a Alta Joalharia e a Alta Costura. A arte da renda foi aperfeiçoada em Veneza no século XVI, a partir daqui espalhou-se pela Europa, assumindo diferentes características e diferentes estilos. A renda, tão meticulosamente feita à mão, era apreciada para adornar trajes, golas, mangas e chapéus usados pela realeza e nobreza. Era, portanto, considerada um bem precioso, especialmente pelos grandes governantes da Renascença, incluindo Elizabeth I. Assim, tal como as joias e as pedras preciosas, a renda tornou-se um símbolo de status e de poder.

Nestas novas criações, o efeito da renda é recriado pela composição dos diamantes em forma de pera, através das suas formas e silhuetas dentro do espaço de cada joia. A delicadeza da renda é replicada de forma precisa e os vazios entre os diamantes realçam o seu brilho.

Sensual e sedosa, a nova coleção move-se em harmonia com o corpo, como uma segunda pele, refletindo a perícia da joalharia criativa. Graças à variedade de joias leves como o ar de Precious Lace, a Chopard sugere-nos uma nova art de vivre, em que a preciosidade dos diamantes é mais acessível e usável, em todos os dias e em todas as ocasiões. Respondendo às aspirações das mulheres de hoje, a marca demonstra, assim, o seu talento para combinar elegância com uma atitude descontraída.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes