Celebrities at Home – Cuca Roseta

Celebrities at home Cuca Roseta

1 – Que experiências positivas e negativas retira do facto de estar recolhida nesta fase de contenção provocada pelo novo coronavírus?

Eu sou uma pessoa muito positiva e acredito que a felicidade parte disso mesmo, de sermos sempre gratos mesmo perante as adversidades, de sabermos encontrar um lado bom, de não nos queixarmos com o que não temos e queríamos ter e de nos entregarmos à vida com aquilo que ela nos dá. Tantas vezes queremos ter tempo para estar em casa, com a família, para ler um livro, para ver um filme, para pintar, no meu caso para escrever compor, tocar viola, tocar piano, fazer yoga com rotina, fazer mais tempo de meditação. Então no fundo vamos aproveitar este tempo para nos dedicarmos ao que agora podemos e tantas vezes não tínhamos, quando chegar a hora de sair então aí escolhemos outras prioridades, no fundo aceitar e agradecer o que há com serenidade. O facto de ter saúde já é uma vitória, e lembrarmo-nos de ajudar quem não tem, quem está a passar dificuldades, de nos unirmos mais e de sermos uns para os outros, numa altura que precisamos tanto.

2 – É embaixadora do “Portugal Sou Eu” desde 2014, sendo defensora do que é português. Hoje, mais do que nunca, não acha importante que os portugueses valorizem aquilo que é nosso?

É mesmo muito importante, produzimos grande qualidade, e por vezes as pessoas nem se apercebem que podem comprar um produto ao lado que é nosso e que as vezes é melhor, porque já têm certos hábitos. Temos de saber ver as oportunidades que este isolamento trouxe e uma delas é valorizar o que é nosso a todos os níveis. Podemos ser bem mais autossuficientes do que somos se nos juntarmos e trabalharmos para isso.

3- Encontra-se em fase de conclusão do seu novo trabalho intitulado “Cuca Canta Amália”, numa homenagem a Amália Rodrigues. Como tem conseguido conciliar o seu projeto artístico com a atual situação?

Foi um disco que desejei muito, que fazia falta na minha carreira, uma peça do puzzle por encaixar que me deixa muito feliz, há uma carga emocional enorme neste disco que conta a história da minha carreira na herança que a Amália me deixou e que deixou no fundo a todos nós. Por desejar tanto a saída deste disco, era muita a vontade de o dar a conhecer a todos e fechada em casa ou não, essa vontade mantém-se e a alegria de fazer levar estas lindas canções de sempre em que está em casa neste momento também acabou por se tornar um bálsamo. Nada acontece por acaso é as pessoas têm estado muito felizes e enviado mensagens maravilhosas a respeito deste disco. Aceito o fluir da vida e acredito que há um sentido maior para tudo.

4 – A Cuca tem incentivado a prática de exercícios físicos, assim como outras atividades caseiras. Neste período de confinamento, manter-se ocupada é essencial? Porquê?

Acima de tudo manter o espírito ativo e saúde! Pois estar em casa dá mais vontade de cair no sofá a comer o que é mau para a saúde e para a cabeça. A boa alimentação e o exercício físico são essenciais para estarmos positivos e serenos numa fase em que precisamos de ir buscar todas as nossas forças e criatividade para não cairmos em irritação, tristeza e desespero. Por isso, fazer exercício seja qual for, fazer yoga, fazer meditação, e tentar comer bem é a chave para aguentar melhor esta enclausura.

5 – Qual um futuro melhor para Portugal depois da crise epidémica?

Que bom que valorizamos tantas vivências e experiências, que dávamos como dados adquiridos! Que bom que temos tanta vontade de abraçar os amigos os familiares e que se calhar vamos passar a dar lhes outra prioridade, é nestes momentos que se vê que o que importa na vida é de graça: o Amor, o perdão, a amizade, o abraço, o beijo, a companhia. Trabalhar é importante, divertir também, mas saber gerir as prioridades é o mais importante de tudo! Conseguimos também para Portugal e para o mundo que a natureza se manifesta com menos sufoco no meio de tanta azáfama, era preciso parar, fomos obrigados a isso, vamos tentar encontrar o lado bom disto tudo, desta tragédia. Darmos as mãos, ajudar quem precisa e mantermo-nos unidos!

Saiba mais em https://cucaroseta.com

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Sharam Diniz

Celebrities at Home – Sharam Diniz

Acredito que todo este panorama não esteja a ser em vão. Creio realmente que terá que haver uma mudança necessária no nosso comportamento em relação ao planeta, à natureza, à vida.

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes

Sharam Diniz

Celebrities at Home – Sharam Diniz

Acredito que todo este panorama não esteja a ser em vão. Creio realmente que terá que haver uma mudança necessária no nosso comportamento em relação ao planeta, à natureza, à vida.

Pinky Promise

Ainda que um pouco inesperado, o rosa é a cor tendência para os dias de