Hugo Boss apresenta o primeiro fato sem produtos de origem animal

{"autoplay":"true","autoplay_speed":3000,"speed":300,"arrows":"true","dots":"true"}

A Hugo Boss, consciente dos problemas ecológicos atuais, volta a somar pontos. Com o mundo a pedir que as marcas de moda sejam cada vez mais sustentáveis, a Hugo Boss brilhou ao apresentar o seu primeiro traje sem qualquer produto de origem animal.

A marca tornou-se vegan ao evitar o uso de materiais derivados de animais, como lã, crina de cavalo ou seda. Tal foi, inclusive, verificado pela organização PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) e todo o processo ficou certificado como vegan. Ao ter sido homologada pelo grupo de direitos dos animais, a Hugo Boss passou a poder ostentar o logótipo vegan aprovado pela PETA.

Estes novos fatos são agora criados a partir de linho orgânico europeu certificado. Com esta atitude, espera-se que outras marcas sigam o exemplo e incentivem à aquisição de trajes sofisticados que não sejam apenas elegantes e modernos, mas também livres de crueldade para com os animais. Mais uma vez, a Hugo Boss está a levar as suas responsabilidades ambientais muito a sério, uma vez que este é outro grande avanço no seguimento dos seus ténis vegan que impressionaram o mundo.

O fato vegan faz parte da coleção de alfaiataria responsável da Hugo Boss e está disponível em bege, azul escuro e preto.

Por João Libério

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Sensações tropicais

O estampado tropical foi um dos grandes protagonistas dos desfiles das semanas da moda mundiais:

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes