A excelência do restaurante DOP do chef Rui Paula

A cozinha de memórias com sotaque nortenhno

Em pleno centro histórico do Porto, o restaurante DOP está aberto para proporcionar experiências gastronómicas inesquecíveis, com incursões por alguns clássicos da cozinha portuguesa, recriados pelas mãos do chef Rui Paula.

Em ambiente descontraído, calmo e informal, dentro da elegante sala ou na esplanada, o DOP convida a surpreender pelas sugestões que apresenta, cheias de originalidade. Fomos convidados a experienciar este singular restaurante, pensado para funcionar como um espaço de bom gosto, cosmopolita e, ao mesmo tempo, familiar, gerador de degustações gastronómicas exaltantes.

Integrado no Palácio das Artes-Fábrica de Talentos, também ele um edifício de cariz histórico que já serviu de alpendre ao antigo Convento de S. Domingos e de sede a prestigiadas entidades financeiras, como o Banco de Lisboa (atual Banco de Portugal) ou a Companhia de Seguros Douro, o conceito do edifício encaixa na perfeição neste projeto de Rui Paula, que entende a gastronomia como um domínio de criação com uma forte componente cultural.

Com um serviço dedicado e envolvente, o restaurante DOP está dividido em dois pisos. Embora o espaço seja amplo, as mesas estão protegidas por pequenas paredes-tampão para uma maior privacidade. É um conceito que permite juntar pequenos grupos em espaços próprios e mais recatados.

As sugestões da carta são fluídas e incluem uma grande variedade de peixes e mariscos, bem como carnes mais tradicionais, sopas e massas. Destacam-se, ainda, os produtos regionais e da terra como os frutos – frescos e secos – queijos e saladas. Para além dos pratos à la carte, as propostas do chef Rui Paula incluem dois menus de degustação – “Memória” e “Mar” – com uma perfeita harmonização de vinhos, para além do menu Executivo, servido apenas ao almoço, de terça a sexta-feira.

Dotado de uma cozinha dinâmica, cheia de criatividade, cada prato apela aos sentidos e as memórias reinventam-se nos sabores mais genuínos. Num jantar, tivemos a oportunidade de viver a experiência do menu “Memória”, onde se sentiu uma criteriosa seleção de produtos de qualidade contida numa cozinha sensorial, com a simplicidade a primar como o último patamar de sofisticação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes