A alma portuguesa do restaurante Digby

Design e sabor na cozinha do Torel Avantgarde

Situado acima do Douro, com uma vista de tirar o fôlego, o Digby assume-se como a melhor oportunidade para desfrutar do melhor da Invicta, da sua boa comida e ainda melhores vinhos. Instalado no Torel Avantgarde, no Porto, o Digby proporciona uma verdadeira experiência gastronómica com vista sobre o rio – aberto a hóspedes ou apenas visitantes.

Quando a combinação de sabores e ingredientes frescos incitam a vontade de criar novidade, o resultado é um restaurante que celebra as tradições da cozinha portuguesa, ao mesmo tempo que acrescenta um toque especial. A F Luxury pôde apreciar, num singular almoço, o Digby e perceber porque faz parte de um premiado arte boutique hotel de cinco estrelas, onde tudo se baseia na arte da criação.

Inspirado no glamour dos anos de 1930, o Digby é um espaço elegante que apresenta uma decoração em tons de castanho e dourado como uma extensão da própria vista sobre o rio ao anoitecer. O mobiliário português de design artesanal – maioritariamente em madeira, cortiça e veludo – é um apelo ao conforto e à sofisticação.

O curioso nome do restaurante é inspirado no inglês Sir Kenelm Digby, uma figura emblemática e distinta do século XVII. Diplomata e filósofo inglês, Kenelm Digby é considerado o inventor da usual garrafa de vinho verde translúcida, tal como hoje a conhecemos. Aliás, são as garrafas que mais se salientam na decoração deste espaço, para onde se entra depois de atravessarmos a lindíssima e original Sala das Flores e o Bar. Também por isso, sentimos que o vinho é o protagonista. Todos os meses, há um produtor destacado com o qual o restaurante organiza jantares vínicos. E à mesa do Digby, os sabores da gastronomia portuguesa vêm harmonizados com uma carta de vinhos à altura.

Por conseguinte, quem quiser sentir a cultura gastronómica portuguesa, com produtos e sabores locais e típicos, o Digby é o local de eleição. A sua cozinha é baseada na gastronomia tradicional portuguesa contemporânea, tendo também laivos de inspiração internacional. Com uma particularidade: alguns dos seus legumes frescos vêm do jardim da Casa da Madalena de Canossa, uma escola conventual mesmo ao lado do hotel. Desta forma, o Digby proporciona aos seus clientes ingredientes sazonais e frescos e, em troca, o seu chef confeciona os seus pratos com o apoio dos alunos da instituição, apoiando-a de várias formas, naquilo que é uma cooperação única com a comunidade local. O Digby, para além de uma saborosa carta para almoços e jantares, dispõe também de um brunch delicioso, todos os sábados e domingos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes