Fredy Costa, o homem do momento

 

Ator e modelo, Fredy Costa é o homem do momento

Inspire-se com o homem do momento, o ator mais fashion do ano, Fredy Costa, o mais recente Martini Man, e ator da novela «A Única Mulher». Iniciou a carreira de modelo há 16 anos e rapidamente entrou para o mundo da teledramaturgia. Hoje, para além de ator consagrado, tornou-se empresário ao lançar a sua própria linha de roupa interior. Desvende este homem dos setes ofícios.

 

Como é que um homem mais centrado em desporto e moda se liga à teledramaturgia?

Tudo começou exatamente a partir do desporto. Em 1999, eu praticava natação e polo aquático e no mesmo ano, estava a ser realizado o primeiro concurso Mister Angola. Num belo dia durante o treino de polo aquático, o meu treinador perguntou-me se eu estava interessado em participar no concurso Mister Angola. Recusei e disse que a minha praia era o desporto. A minha resposta foi totalmente ignorada pelo meu treinador que, no dia seguinte, arrastou-me de casa até ao comitê organizador para fazer inscrição. No dia 14 de Abril de 1999, realizou-se o concurso e fui eleito Mister fotogenía. Terminado o concurso, surgiram convites de varias agências de moda e foi a partir daí, que entrei para este mundo.

 

Modelo e ator… És neste momento, quem sempre sonhaste ser?

Para ser sincero nunca me tinha passado pela cabeça ser ator ou modelo. Durante a minha juventude, sonhei ser médico, arquiteto ou atleta (futebolista, basquetebolista, nadador, etc)

 

Depois de teres tido a TPA como berço, integraste o elenco da série «O Caçador». Sentiste o peso da responsabilidade por teres sido o primeiro ator angolano a participar num projeto da TV Globo?

Claro que senti o peso da responsabilidade porque além de ser um dos primeiros atores angolanos a fazer parte de um projeto da Globo, era um sonho que estava a ser realizado e essa responsabilidade aumentou, quando percebi que iria trabalhar diretamente com um dos meus atores favoritos, o Cauã Reymond. Obrigatoriamente tinha de apresentar um trabalho de qualidade que me pudesse servir de referência para ser chamado para outros trabalhos, visto que, é um mercado muito difícil de entrar.

 

O Fredy é uma pessoa de poucas palavras. podemos dizer que tem um cérebro inquieto?

Graças a Deus tenho um cérebro bastante tranquilo e limpo. Acredito que o facto de ser um adepto de desportos e atividades físicas contribuem bastante para que eu tenha esse equilíbrio.

 

Para quem não o conhece verdadeiramente… Quem é o Fredy Costa?

Sou uma pessoa normal como qualquer outra. Ao contrário do que muitos pensam, eu sou um ser humano. Sou uma pessoa muito simples, acessível, gosto de ajudar o próximo, sou muito chegado à minha família (filhos, pais e irmãos). Sou de poucas e verdadeiras amizades, e gosto muito de me divertir em festas e convívios restritos com amigos.

 

Paralelamente à tua profissão principal, foi lançado em angola, a “Fredy Costa Underwear”, com um slogan referente à simplicidade. A simplicidade é tudo?

Para mim, a simplicidade é fundamental! Sou adepto a 100% da famosa frase: “Menos é mais”.

 

Para quando a tua linha de Underwear, no mercado português?

As pesquisas de mercado ainda estão em curso, mas acredito que se tudo correr como pretendido, durante o ano de 2016, terão produtos com a minha marca à venda em Portugal.

 

Achas importante a imagem e os cuidados de beleza e bem-estar num homem?

Claro que são importantes! Quando cuidamos da beleza, do corpo, alimentação regrada, automaticamente elevamos a nossa autoestima e no meu caso que trabalho com imagem, esses cuidados são extremamente importantes e praticamente obrigatórios.

 

Com a crescente procura de profissionais angolanos, nas áreas da moda e da representação para mercados internacionais, sentes vontade de rumar a novas culturas e tentar a sorte enquanto ator?

Acredito que essa vontade surge logo na fase embrionária da carreira. Do mesmo jeito que todo futebolista sonha em jogar na seleção, jogar num mundial, fazer parte dos melhores clubes, um ator sonha em chegar até Hollywood. Trabalhei bastante e lutei para chegar até à Globo. Agora, continuarei a trabalhar para ir realizando os meus sonhos e chegar a Hollywood.

 

O que sentiste quando surgiu o convite para fazer a campanha da Martini?

Senti o peso da responsabilidade que era representar uma marca internacional e uma das bebidas mais consumidas no mundo e ao mesmo tempo senti-me especial, privilegiado, porque no meio de tantos homens com o perfil adequado para ser um Martini Man, eu fui o feliz contemplado.

 

Quem poderá ser um Martini Man? Foi fácil para ti, tendo em conta que és uma pessoa mais reservada e inibida?

Apesar de ser uma pessoa tímida e reservada, quando se trata de trabalho transformo-me radicalmente e o resultado nal é quase sempre satisfatório. Em poucas palavras, um Martini Man é um James Bond nos tempos do “Sean Connery”.

 

És uma pessoa que crê em Deus?

Sou super crente, por isso tenho Deus em todos os momentos da minha vida.

 

Podemos descortinar novos projetos? E já agora, onde?

Este segundo semestre de 2015 reserva muitas surpresas boas. Tem projetos novos sim, mas ainda não posso revelá-los.

 

Além do orgulho sentido pelo reconhecimento do teu trabalho pelo Angola Fashion Awards. O que foi para ti ganhar o prémio de ator fashion do ano e o de carreira?

Foi com enorme satisfação que recebi estes dois prémios, Ator Fashion do Ano e o de Carreira.
O lado fashion agradou-me bastante, devido à profissão de modelo, é bom saber que sou uma referência e que o povo angolano está atento à minha forma de vestir. Quanto ao prémio Carreira é sinal que já estou neste meio há algum tempo, com um vasto currículo não só na moda, mas na TV.
É motivo de grande orgulho e um impulso para continuar a trabalhar e a crescer profissionalmente. Agradeço à minha agente Grace Mendes pelo excelente trabalho que tem desenvolvido ao longo dos anos. Obrigado também à F Magazine pelo convite.

 

Que mensagem deixas a quem queira ingressar nesta profissão e não esteja preparada para enfrentar o reverso da medalha, a fama?

Vou usar a mesma frase que me foi dita há alguns anos, no início da minha carreira, por um político de referência em Angola: “Não te deixes embriagar pela fama, concentra-te primeiro nos teus estudos!!!” Priorizar sempre os estudos antes de partir para uma aventura no mundo artístico.

 

Veja a sua produção

 

/ Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Sharam Diniz

Celebrities at Home – Sharam Diniz

Acredito que todo este panorama não esteja a ser em vão. Creio realmente que terá que haver uma mudança necessária no nosso comportamento em relação ao planeta, à natureza, à vida.

/ Artigos Recentes

Artigos Recentes

Sharam Diniz

Celebrities at Home – Sharam Diniz

Acredito que todo este panorama não esteja a ser em vão. Creio realmente que terá que haver uma mudança necessária no nosso comportamento em relação ao planeta, à natureza, à vida.

Pinky Promise

Ainda que um pouco inesperado, o rosa é a cor tendência para os dias de